Corinthians e Audax encerram parceria no futebol feminino

Corinthians formará equipe própria no próximo ano; Audax permanece com vaga na Libertadores

Nesta terça-feira (5), o Corinthians emitiu nota em que confirma o fim da parceria entre o clube e o Osasco Audax, após dois anos, no futebol feminino. Segundo o clube, o término ocorre de "comum acordo" e o presidente Roberto de Andrade agradeceu a parceria com a equipe osasquense.

Ao lado das corintianas, o Audax conquistou a Copa do Brasil e a Copa Libertadores da América. A partir da próxima temporada, o Alvinegro terá gestão própria.

Nos dois anos de Corinthians/Audax, a equipe comandada pelo técnico Arthur Elias disputou 88 jogos, com 61 vitórias, 17 empates, apenas 10 derrotas, 283 gols a favor e 57 contra. Além disso, as meninas foram vice-campeãs do Campeonato Brasileiro (2017).

A diretoria do Corinthians já trabalha para a formação do elenco alvinegro. Nos próximos dias, mais informações serão divulgadas.

"O Sport Club Corinthians Paulista, em nome do presidente Roberto de Andrade, agradece o Grêmio Osasco Audax e, em especial, o proprietário da equipe, Sr. Mário Teixeira, pelos anos de parceria e deseja sucesso ao time osasquense na sequência do trabalho", afirmou o clube.

LIBERTADORES

A parceria entre os dois clubes começou em 2016, quando o Corinthians tinha a vaga no Campeonato Brasileiro, mas não uma equipe. O Audax tinha exatamente o contrário. Um elenco formado desde 2015 e que já disputava bem os torneios estaduais. 

Com isso, as duas diretorias decidiram se unir para o torneio, pois os corintianos queriam ter um time feminino para conseguir participar do Profut, lei relacionada ao financiamento de dívidas com o poder público. 

No período da parceria, a equipe jogou como Corinthians Audax e Audax Corinthians, sempre com o primeiro nome destinado a equipe que possuía a vaga na competição. Os dois títulos conquistados, por exemplo, pertencem ao clube de Osasco, que deve ter vaga garantida na próxima Libertadores. Como Corinthians Audax veio o vice-brasileiro. 

Inclusive, para se manter no Brasileiro em caso do fim da parceria, o clube de Osasco atuou com dois times: Corinthians Audax e Audax Unip, equipe que fez boa campanha e chegou à segunda fase. 

‘Gato’ da Copa SP do ano passado, Helton pode joga...
Vôlei Nestlé intensifica treinamento para clássico...