Jogo contra Santo André é mais uma prova de fogo para Fernando Diniz

Treinador venceu apenas quatro das últimas 30 partidas e precisa dos três pontos hoje para garantir permanência

Foto: Antonio Cicero

O técnico Fernando Diniz entra em campo nesta quarta-feira (29), às 21h45, contra o Santo André, para mais uma decisão pelo Osasco Audax e contra uma fase irregular que começou no final do Paulistão do ano passado. 

A reestruturação da equipe, desmanchada após a conquista do vice do Estadual, manteve o estilo de jogo, mas sem a eficiência de outros momentos e a fase de poucas vitórias vem desde a Série B do ano passado.

Um dos mais badalados em 2016 por conta do estilo de jogo e da conquista do vice-paulista, o treinador foi sondado por outras equipes, mas preferiu ficar e abraçar o parceria com o Oeste. No entanto, os resultados ficaram abaixo do esperado.

Sob o comando do Rubrão, o clube só escapou do rebaixamento na última rodada, ao bater o Náutico por 2 a 0, e com um aproveitamento de apenas 36%. A situação é mais delicada ainda agora, no estadual, em que o Audax fez 27% dos pontos possíveis.

Confira a classificação

Nos últimos 30 jogos oficiais do treinador, tanto com o Rubrão quanto com o Audax, foram apenas quatro vitórias. A parceria com o Oeste surgiu para manter o elenco e a comissão técnica, mas boa parte do grupo havia saído logo após a decisão do Paulista contra o Santos.

"Um aspecto muito importante foi a mudança quase que completa do elenco do ano passado para esse ano e da base do time nós perdemos praticamente oito jogadores que eram titulares", afirmou Diniz. 

"O campeonato é muito curto, a gente não conseguiu ajustar o melhor time possível no começo. Fizemos muitas trocas e nesse momento final acabamos encontrando um time que se encontrou melhor", explicou.

Apesar da fase, Diniz não abriu mão das suas convicções e do estilo de jogo. Com a ênfase no toque de bola, o clube dominou vários adversários e é o líder disparado em passes certos no Paulista. O problema é que o poder de fogo não é mais o mesmo do Estadual passado, quando Camacho, Juninho, Mike, Bruno Paulo e Ytalo, foram decisivos.

"A pontuação do Audax não confere com o desempenho do time. Jogamos bem muitas partidas que acabamos não pontuando e agora é um momento decisivo de fazer tudo o que a gente puder pra vencer essa partida", comentou o treinador.

Hoje, apenas a vitória salvará a campanha dos osasquenses. "Acho que minha carreira inteira foi marcada por momentos como esse de decidir alguma coisa no momento final", finalizou. 

A partida será disputada nesta quarta-feira (29), às 21h45, no Estádio Prefeito José Liberatti, em Osasco. Veja os selecionados

Filme se repete, Audax perde e é rebaixado para Sé...
Confira os relacionados do Osasco Audax para o jog...