Osasco quebra tabu de seis anos, elimina Rio e disputa título da Copa Brasil

Equipe voltou a vencer o Rio de Janeiro em um mata-mata e encara o Praia Clube, melhor time na temporada
Foto: Luiz Pires/Fotojump

O Vôlei Nestlé Osasco venceu nesta quinta-feira (18) o Sesc Rio de Janeiro, por 3 sets a 1, e garantiu uma vaga na final da Copa do Brasil. Além do peso de eliminar a equipe de Bernardinho, o resultado serviu para afastar um tabu de quase seis anos e apontar que é possível jogar de igual para igual com as cariocas. 

A equipe decide o título nesta sexta-feira (19) contra o Dentil Praia Clube, melhor time da temporada sem nenhuma derrota até aqui. O jogo será novamente em Lages, em Santa Catarina, onde está sendo disputada a fase final da competição. 

A última vez que as osasquenses foram vencedoras contra o Rio em um mata-mata foi na Superliga  2011/2012, no último título da principal competição do país. De lá para cá, o clube perdeu quatro finais e uma semifinal da Superliga, além de derrotas no Sul-Americano e em outros torneios. 

Nesta terça, a equipe venceu com parciais de 25/22, 25/17, 20/25 e 25/21, em 1h41min. A decisão será às 21h30 e terá transmissão do Sportv 2.

Maior pontuadora da partida, com 25 acertos, Tandara não escondeu a alegria com o desempenho do time de Osasco. "Nosso jogo foi muito melhor nos dois primeiros sets, pois erramos menos. No terceiro, erramos mais e no quarto tínhamos que buscar. E buscamos. Fomos bem no conjunto, saque, passe e ataque funcionaram bem. E agora vamos para cima do Praia e repetir a atuação de hoje, errando o menos possível. Vou seguir buscando dar o meu melhor em prol da equipe", avaliou a oposta.

Para o técnico Luizomar, o resultado comprova o bom momento da equipe de Osasco. "Precisávamos confirmar essa boa fase. Já fizemos boas partidas e deixamos a vitória escapar, então, esse foi um resultado importante".

Criado em 2007 pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), a Copa do Brasil teve seis edições até hoje. Osasco venceu duas. Em 2008, com patrocínio do Finasa, derrotou São Caetano/Blausiegel por 3 a 2, com parciais de 25/21, 18/25, 25/21, 19/25 e 15/12, em 2h03 de uma emocionante final, no Ginásio do Círculo Militar do Paraná, em Curitiba. Em 2014, com patrocínio da Nestlé e adotando o nome Molico, ganhou o segundo título da competição ao bater o Sesi por 3 a 1, parciais de (21/19, 21/16, 22/24 e 21/17), no Ginásio Chico Neto, em Maringá, novamente no Paraná.


Osasco Audax é goleado na estreia da Série A2